8 de jul de 2010

...

“Não. Você nunca vai conseguir me mudar. Independente do que fizer, nunca vai fazer com que eu mude atitudes e opiniões por você. Tenho minha vida e sei cuidar dela sozinha, sem precisar de ninguém dando palpites ou dizendo o que está errado. O problema é que eu não acho errado. O problema é que eu dou liberdade demais para ass pessoas se acharem no direito de criticar o que eu faço ou deixo de fazer.”

Acho interessante o comportamento do ser humano. É engraçado.
Vivem reclamando que estão cheios de problemas, que a vida é injusta e coisas boas não acontecem...
Mas será que essas pessoas já se deram conta de que se sua vida é tão cheia de problemas, porque interferir no problema do próximo? Ao invés de cuidar apenas dos seus, que são tantos, pois não?
E talvez as coisas boas não aconteçam pelo simples fato de não correrem atrás. Se preocupam tanto em azarar a felicidade alheia, que se esquecem da própria felicidade, culpando a inocente vida por não colocar alegrias sozinha.
E ainda há aqueles criticados que se deixam levar... Preocupam-se com o que dizem a seu respeito e esquecem de viver... Isso é tão errado, é tão comum...
O medo de ser julgado por colocar um piercing, uma tatuagem ou até de usar uma roupa diferente, impede que desejos concretizem-se. Rótulos são coisas pra desocupados.
Desocupados que perdem o precioso tempo de sua vida falando dos outros, tentando entender porque Fulana se veste assim tão diferente de todo mundo? Porque ela age assim?
Apenas porque Fulana é Fulana... Ninguém é igual a ninguém para ser obrigado a se vestir do mesmo jeito, a agir do mesmo jeito. Fulana tenta ser o que ela sempre quis, mas por puro preconceito ela não consegue ser, e acaba morrendo sem ao menos ter vivido tudo que queria. Queria ter feito uma faculdade de jornalismo, mas os críticos falaram tanto que ela iria morrer de fome com a falta de oportunidades para tal profissão, que Fulana acabou fazendo Engenharia e vivendo infeliz.
Fulanas não faltam ao mundo... O que faltam são vulgos CORAJOSOS que vivem a vida da maneira que quer, da maneira que ela é pra ser vivida.
Fazem o que querem se preocupar com rótulos e criticas, e o melhor de tudo, sem criticar os outros.

Fulana sou eu. E eu não vou deixar de fazer o que quero, o que gosto, por criticas de amigos e familiares.
Quero ser jornalista sim, e se eu morrer de fome, morrerei feliz, pois tentei viver do meu jeito.
Não há padrão de vida, e sim um jeito que todos usam para não parecer diferentes.
E o que diferencia “Fulana” das outras pessoas é isso, porque ela não vive no padrão.
Fulana é diferente.

19 comentários:

  1. boa postagem . legal seu blog :)

    ResponderExcluir
  2. Adoreeeeeei o texto! Falou tudo! E eu quero fazer jornalismo também SAOSKOAKSOAKPS :) meu pai quer que eu faça medicina, hahaha. coitadinho, vai ficar querendo! :D
    www.leiturainfanto-juvenil.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Pow fulana UAHUAHAUHAUHAU

    Boa sorte pra vc =D

    www.suportedamente.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. caraaaaaaa eu adoreii isso que voce escreveu
    parabeeens
    tipo tudo que vc escreve eu me identidico *-*
    parabeeens messsmo !
    muitoo sucesso linda :)

    ResponderExcluir
  5. ah parabéns cara HSUAHS *-*
    mtmtm bom :)
    @desabafo_garota

    ResponderExcluir
  6. Com esse texto vc trabalha até no "o Globo " , "extra" . Muito bom , nunca tinha pensado sobre isso por que as pessoas reclamam dos seus problemas mais gostam de cuidar do dos outros? e siga teu sonho , vc tem futuro sim , e quando tem que morrer de fome pode fazer qualquer curso e não vai dar certo , acredito que não é seu caso .por que "talento vc tem só lha falta o glamour" rsrsrsrrs

    ResponderExcluir
  7. Adorei o post! :)
    boa sorte e sucesso.

    ResponderExcluir
  8. ah, tu tem uma maneira de pensar um pouco diferente da minha, mas é bom isso, a gente acaba aprendendo ao observar outro ponto de vista. sucesso aí,até!

    ResponderExcluir
  9. Adorei :D
    Meu pai gostaria que eu fizesse medicina, quero fazer letras *-* Ou psicologia, sei lá :D
    haha, adorei o que escreveu e parabéns pelo blog! :)

    ResponderExcluir
  10. Sorte =)

    http://ahistoriacomoelafoi.zip.net/

    ResponderExcluir
  11. estou na fase de viver reclamando de problemas... acho horrível, mas estou nela ;p

    ResponderExcluir
  12. Fulana... vc tá muito certa. conheço gente q mais do q escolher profissão, 'escolhe' um jeito de ser só pra agradar aos outros e não faz as coisas que realmente queria.

    ótimo texto!

    visite: http://mundoeumbigo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Existem muitas pessoas que se preocupam d+ com as causas alheias, e alem d incomodar atrapalham... realmente isso nos enche o saco...

    Flaemmchen

    ResponderExcluir
  14. Muito fofo seu blog! Adorei!

    To te seguindo! ^^


    http://sonhoparecedeverdade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. hahahahahahah, morrer de fome não...

    ResponderExcluir
  16. Fato, deixe de lado o que as pessoas pensam sobre você, e siga o que realmente você quer de sua vida.... muito bom adorei o post, posso seguir?

    Se der lê meu ultimo post do meu blog? chama-se "coisas....animal" se encaixa na maioria do blogs

    http://assunto-jovem.blogspot.com/


    Valeu boa semana.

    ResponderExcluir
  17. adoreeeei, e acho isso uma bela de uma realidade, e as vezes ainda fico pensando: 'será que eu dei liberdade para essas pessoas acharem que podem cuidar da minha vida? ¬¬
    post perfeito, beeijo ;**

    ResponderExcluir
  18. Sabe gi, me senti uma fulana!
    Te admiro mt tah?!
    bjus ;*

    ResponderExcluir

sweets reviews.