29 de nov de 2010

lembranças.


Permaneço nesse mar de lembranças que você me pôs. Com a certeza que conseguirei sobreviver se me esforçar mais um pouco. Nado, tento, luto, quase alcanço... mas sou vencida por uma onda de recordações que me deixam um pouco boba, agindo por inconsequencia.
Mesmo assim não desisto, continuo nadando para vencer. E quando consigo enxergar a superfície, sou vencida novamente pela mesma onda de recordações. E entre umas e outras braçadas, entrego-me lentamente a essa agitada maresia de lembranças, pedindo para quem sabe um dia conseguir me salvar.

7 de nov de 2010


Por tanto tempo eu escondi, mas agora vou falar.
Eu não te esqueci, se é isso que você quer saber.
Aqueles momentos foram tudo pra mim sim, e hoje eu não temo em dizer isso, pois sei que você sentia o mesmo.
Quando eu temia, era porque não sabia dos seus sentimentos. Mas depois achei eu achei que tivesse te esquecido e você fez o favor de dizer que me amava... que continuava se importando comigo e que a distância doía demais.
Tarde demais, eu já nem te amava mais.
Só que aí você conseguiu me esquecer. Jogou fora todos os momentos e coisas lindas ditas. Afinal, você ainda se lembra disso? Pois é, lembro-me de tudo em cada detalhe.
Conseguiu destruir toda minha doce ilusão de achar que não te queria mais ao chegar na minha frente e sorrir.
E agora só faz me confundir, com declarações contraditórias.
Mas afinal, tudo vai voltar a ser como era antes? O mundo realmente gira e coloca tudo no seu devido lugar? Não sei, mas o tempo dirá.
Só espero que não seja tarde demais quando você perceber que ainda precisa de mim.

Ah, e eu quase me esquci... ainda me sinto tão vulnerável a ti :/

10 de out de 2010

Pela Eternidade.

Era um domingo de primavera, no fim da tarde, o céu estava alaranjado e a insegurança do Pedro estava matando-o cada vez mais. Ele estava ali para um encontro, com sua querida Bia. Pediria sua mão em casamento, ela não podia imaginar.
Meia hora se passou, nem sinal dela. Mais uma hora e o telefonema.
“– Sinto muito” – falaram.
No outro dia, a manchete no jornal: “Jovem é atropelada enquanto caminhava na calçada e não sobrevive.”
Foi o fim pra ele.
A partir dali, tudo que o Pedro desejava era partir também, para reencontrá-la. O anel de noivado que a ela nunca seria entregue estava guardado, e todo dia ele olhava para o brilhante anel.
Pedro passou o resto dos seus dias vivendo para a Bia: chorava e permanecia em uma tristeza sem fim, mesmo depois de cinco anos. Não havia beijado outros lábios depois dela. Não havia mais amado ninguém. O amor já nem morava mais em seu peito.
Era um domingo de primavera, no fim da tarde, o céu estava alaranjado, e Pedro ali adormecia. Deitado sobre o túmulo da sua Bia e um vidro vermelho ao lado. Talvez fosse um remédio pra dor de cabeça, talvez não.
No outro dia, a manchete no jornal: “Suicídio no cemitério”.
E ali passaram a viver juntos, pela eternidade.

10 de set de 2010

:x


Cavar para encontrar o fundo do poço.
Lutar para tentar te esquecer, e dar de cara com a infelicidade, pois o motivo de sorrir é o amor não correspondido que por ti eu sinto.
Amor que enche rios e oceanos, quebra pedras e faz o sol brilhar.
Talvez um dia eu possa te dizer isso, e provar que se esse amor morrer, na eterna escuridão viveremos.

26 de ago de 2010

Pra onde eu vou...


Pra onde eu vou ninguém pode chegar
Vou voar pra ninguém alcançar
Sonhar e chegar além do infinito
Para quem sabe lá, viver entre risos
Alegrias, emoções, amizades e amores.

Pra onde eu vou a tristeza é banida
O que eu quero é ser feliz mais ainda
Em um lugar sem problemas, apenas soluções
Sem brigas e violência, palavrões ou solidões
Só coisas boas nos cercarão

Pra onde eu vou não tem diferenças
Somos todos iguais, sem nenhum preconceito
Viver e apenas viver, essa é a lei
E a maior das leis: ser feliz!
Se alguém souber da existência desse lugar,
Por favor, me diga o endereço e me encontre lá!

24 de jul de 2010

A sua partida...



Os lenços de papel molhados e jogados pelo chão do quarto revelam sua recente partida. O cenário no qual me vejo, parece um pouco natural.
Natural para quem só tem um pensamento... Minhas mãos úmidas deslizam pelo teclado do notebook, passando foto por foto, lembrando todos os momentos, todas as palavras ditas. E as não ditas, apenas transparecidas pelo nosso olhar, que quando encontrados me trazem milhões de sentimentos, todos de uma só vez. Um choque elétrico percorre por minhas veias e me faz tremer. Literalmente é a melhor sensação do mundo.
Com o coração disparado e as mãos trêmulas e geladas, eu tento te dizer o quanto senti tua falta, o quanto fico feliz em te ver, e o quanto rezarei para você voltar... E no último abraço, antes de te ver partir, tentei te fazer entender o quão grande é meu sentimento e o quanto tua ausência dói em mim.
Vi-te partir, mas não queria isso. Eu tive que deixar, pois confio em você mais que em qualquer pessoa, e sei que quando eu precisar, você vai estar aqui. Se não for fisicamente, será mentalmente. E aí eu vou sentir tudo novamente. Todas as emoções, toda a corrente elétrica em minhas veias e lembrarei-me de como todos os minutos com você me fizeram bem.

14 de jul de 2010

Aos que me fizeram feliz...

Idolatro quem não sabe que existo. Gasto todo meu dinheiro com eles. Passo noites sem dormir, pensando em como vai ser minha próxima vez com eles. Passo noites no aeroporto sem comer, dormir, beber água, etc. Passo frio e vergonha. Defendo. Orgulho-me. Voto. Amo. Vivo por eles.
E se isso for considerado idiotice, estou no pódio dessa categoria.
Não me envergonho e luto com unhas e dentes para vê-los em primeiro lugar sempre.
Pra quem me julga por isso, eu só tenho a lamentar...
Nada disso vai mudar meus sentimentos por eles.
O tempo fará seu papel e deixará apenas boas lembranças da minha adolescência...
Eu vou rir muito lembrando do que fiz e pensando: “faria tudo de novo... eu era feliz!”
Vou lembrar de todo dinheiro que gastei comprando CDs, DVDs, revistas, pôsteres, camisas, ingressos para show e tudo mais que juntando, daria pra comprar um carro. Mas eu não compraria o carro, compraria minha felicidade... A felicidade que estava quando eu via meus ídolos ganhando mais um prêmio por milhares de CDs vendidos, e eu pensaria: “contribui pra isso”.
A felicidade de estar frente a frente a eles, tremendo, chorando e tentando falar alguma coisa, sem muito sucesso...
Vou lembrar-me da primeira vez em que eu os vi, o quão nervosa fiquei, e das lembranças que guardo disso...
Mesmo não querendo acreditar, eu sei que um dia isso tudo vai mudar. Eles vão parar de aparecer em revistas, a freqüência de gravação de CDs e DVDs vai diminuir, os shows se resumirão em poucos ao mês... Mas eu nunca vou esquecer esse meu tempo...
O melhor tempo da minha vida, o que eu passei ao lado das pessoas que mais me fizeram feliz mesmo sem saber...
Lembrarei desses dias de ansiedade, quando faltava apenas uma semana para o show e da minha cara de boba ao ouvir algo como “obrigada” saindo da boca de um deles.
De todas as músicas que marcaram minha vida, sem exceção. Cada uma com seu trecho mais marcante. Que me lembrarão um amor, um amigo, uma dor, uma perda, um sentimento reprimido, uma alegria, uma viagem, um momento.
Cada uma participou de um jeito especial na minha vida, e é só lembrando esses momentos felizes que eu poderei concluir que eles estavam comigo em todos os momentos, sem me abandonar, sem me fazer desistir e me dando forças quando isso passava pela minha cabeça.
E hoje, eu só tenho a agradecer a eles tudo que me proporcionaram e também gostaria de dizer que eles estarão comigo na maior parte do tempo que eu puder carregá-los. SEMPRE.
Prometo que estarei aqui nos piores momentos, assim como estive nos melhores.
Não me importo em ser tachada de ‘retardada’ por isso, só me importo com as boas lembranças que levarei desse tempo que não vai mais voltar.
Então deixe-me aproveitar o máximo que eu puder, ele não vai durar pra sempre.

8 de jul de 2010

...

“Não. Você nunca vai conseguir me mudar. Independente do que fizer, nunca vai fazer com que eu mude atitudes e opiniões por você. Tenho minha vida e sei cuidar dela sozinha, sem precisar de ninguém dando palpites ou dizendo o que está errado. O problema é que eu não acho errado. O problema é que eu dou liberdade demais para ass pessoas se acharem no direito de criticar o que eu faço ou deixo de fazer.”

Acho interessante o comportamento do ser humano. É engraçado.
Vivem reclamando que estão cheios de problemas, que a vida é injusta e coisas boas não acontecem...
Mas será que essas pessoas já se deram conta de que se sua vida é tão cheia de problemas, porque interferir no problema do próximo? Ao invés de cuidar apenas dos seus, que são tantos, pois não?
E talvez as coisas boas não aconteçam pelo simples fato de não correrem atrás. Se preocupam tanto em azarar a felicidade alheia, que se esquecem da própria felicidade, culpando a inocente vida por não colocar alegrias sozinha.
E ainda há aqueles criticados que se deixam levar... Preocupam-se com o que dizem a seu respeito e esquecem de viver... Isso é tão errado, é tão comum...
O medo de ser julgado por colocar um piercing, uma tatuagem ou até de usar uma roupa diferente, impede que desejos concretizem-se. Rótulos são coisas pra desocupados.
Desocupados que perdem o precioso tempo de sua vida falando dos outros, tentando entender porque Fulana se veste assim tão diferente de todo mundo? Porque ela age assim?
Apenas porque Fulana é Fulana... Ninguém é igual a ninguém para ser obrigado a se vestir do mesmo jeito, a agir do mesmo jeito. Fulana tenta ser o que ela sempre quis, mas por puro preconceito ela não consegue ser, e acaba morrendo sem ao menos ter vivido tudo que queria. Queria ter feito uma faculdade de jornalismo, mas os críticos falaram tanto que ela iria morrer de fome com a falta de oportunidades para tal profissão, que Fulana acabou fazendo Engenharia e vivendo infeliz.
Fulanas não faltam ao mundo... O que faltam são vulgos CORAJOSOS que vivem a vida da maneira que quer, da maneira que ela é pra ser vivida.
Fazem o que querem se preocupar com rótulos e criticas, e o melhor de tudo, sem criticar os outros.

Fulana sou eu. E eu não vou deixar de fazer o que quero, o que gosto, por criticas de amigos e familiares.
Quero ser jornalista sim, e se eu morrer de fome, morrerei feliz, pois tentei viver do meu jeito.
Não há padrão de vida, e sim um jeito que todos usam para não parecer diferentes.
E o que diferencia “Fulana” das outras pessoas é isso, porque ela não vive no padrão.
Fulana é diferente.

26 de jun de 2010

tudo X nada


Alguns motivos me levam a pensar: o que se passa na cabeça de uma pessoa, a partir do momento em que ela decide “ser quem é”? De legal, pra fútil. De amiga, pra conhecida. E de amor, pra pena. É isso que eu sinto de pessoas assim. Que ontem teve tudo, e hoje não tem nada.
Ontem tinha amizades sinceras, de pessoas que realmente a amavam. E hoje, passa despercebida por essas consideradas “amigas” e não lembra o nome. Larga tudo pra viver numa vida de ilusões, onde o dinheiro é o que separa os tais “amigos” por níveis.
Ricos. Mais ricos. Podres de ricos.
São assim que eles são separados, e a partir de seus níveis que ganham a atenção merecida. E a cada semestre, conhece algum melhor amigo novo, mais rico, e troca tudo por ele.
Jura a própria vida, se divertem, trocam presentes, dividem segredos, vivem tudo que uma verdadeira amizade permite. Menos uma coisa, que é a mais importante: a eternidade.
Mais algum tempo e outra pessoa toma o lugar de quem, até então, estava no topo.
Nada explica essa mudança imediata, de uma vida rica de sentimentos, para uma vida rica de poder, luxo, inimizades, brigas, etc.
Pra quê ter um relógio de marca, se as horas passam mais depressa quando os bons momentos não são bem aproveitados com boas amizades?
Pra quê estudar em uma escola cara, se é na vida que se aprende o mais importante? Que é o caráter.
Pra quê ter tudo, e ao mesmo tempo não ter nada?
Pra quê fingir que é, se na verdade não passa de uma pessoa normal?
Aonde que esse mundo vai parar? Aonde foi parar a consciência das pessoas, que ao invés de dá valor a coração, se importa mais com a conta bancária e bens materiais?

22 de jun de 2010

silêncio assustador,


Não se isole nesse seu mundo, sozinho.
Deixe-me entrar e fazer-te companhia.
Deixe-me ser sua companhia, deixe-me te ter por um segundo.
Posso te contar uma história, se isso não te incomoda.
Ou será que você prefere que eu cante uma música?
Histórias nem sempre tem um final feliz, e isso pode fazer-te deprimir mais.
Mas músicas também podem ser tristes, não preferes que eu toque uma melodia ao violão?
Ou a melodia também pode te fazer triste por ser lenta demais?
Escute, podemos conversar sobre o que você quiser.
Ou prefere o silêncio?
O silêncio é assustador, não achas? Gosta dele mesmo?
Poderemos ficar assim até quando você quiser.
Apenas ouvindo a batida de nossos corações, e o descompassar de nossas respirações.

18 de jun de 2010



Eu poderia escrever mil coisas para te falar do meu amor.
Mas palavras são poucas perto de todos os meus sentimentos.
Eu gostaria de te dar todas as palavras do mundo. Mas você mereceria mais.
Muito mais do que eu posso te proporcionar.
Muito mais do que qualquer ser poderia criar.
Tudo que há de mais concreto até hoje, não chega aos pés de tal sentimento.
Você não é capaz de ver, tocar e sentir.
E muito menos sentir o mesmo por mim.
Mas eu só queria que um dia você me chamasse, quando precisar de algo, de alguém.
Não precisa chamar meu nome, só basta me olhar.
Eu sentirei a tristeza em seu olhar e correrei para te ajudar.
E estarei aqui pra tudo, pra sempre.
Estarei com todas essas toneladas de palavras que jamais poderão descrever meus sentimentos.
Estarei também a te esperar, mesmo que você nunca volte.

10 de jun de 2010

Com amor, ao CLG.


Um anjo perfeito, de beleza indescritível.
Apareceu na minha vida pra melhorar tudo, e acabar com tudo de vez.
Meu amor, porque insistes em ficar longe?
Não vê que eu estou aqui? A suplicar para que volte e digas “Obrigado”?
Você não sabe nada da minha vida, mas eu sei tudo da tua.
Pode parecer estranho, mas é de você que vivo.
É da tua alegria que me alimento, e do teu sorriso que respiro.
Vivo a te admirar, e jamais te abandonarei, meu anjo.
És pra mim algo que jamais ninguém será, e sempre te colocarei em primeiro lugar em tudo.
Capaz eu seria de gravar teu nome em minha pele, e não deixaria o tempo te levar.
Eu não consigo mais ficar sem você aqui.
Lembro-me de tuas doces palavras, que guardadas ficarão em minha memória, em meu coração: ‘Pow, não precisava se preocupar’.
Agradeço a Deus por um dia ter te descoberto, e por um momento, te ter tão perto.
Desculpe-me se algum dia eu fracassei e tentei desistir, é que talvez eu não tenha me alimentado bem do seu sorriso.
Minha admiração por ti cresce a cada dia, mas acho que isso todos já sabem, meu anjo.
Espero voltar a ter-te ao meu lado em breve, pois não me disseram que a saudade doía tanto.
Certeza eu tenho que tu não leras isso, pois estás ocupado demais com a sua vida.
E eu, que aqui escrevo, não tenho com o que me ocupar, pois minha vida está ocupada com outras coisas.
Minha vida é você.

Post dedicado ao anjo que apareceu em minha vida. Obrigada por estar sempre lá quando eu precisei de um motivo para sorrir.
Te amo demais, meu anjo.
Conrado Lancerotti Grandino.

5 de jun de 2010

É só você perceber...


Quando você vai descobrir, que só eu posso te fazer feliz?
Quando você vai perceber, que nós nascemos pra ficarmos juntos?
Espero que em breve, pois não agüento mais te ter tão perto e tão longe...
Eu prometo fazer-te feliz e jamais te magoar.
Eu juro que vou te amar como ninguém jamais te amou.
E também irei te consolar nas tuas fraquezas, te darei forças e amor o suficiente pra você superar tudo.
Vou te fazer sorrir quando você não conseguir.
Pois minhas forças vêm de seu sorriso, de sua alegria.
Buscarei a Lua para ti, e trarei algumas estrelas, para iluminar sua escuridão.
Eu posso ser a sua estrela, se você quiser...
Eu posso ser tudo, eu posso ser sua.
É só você perceber... Será que você não consegue ver?

31 de mai de 2010

the verbs.


Goste. Lembre. Esteja. Precise. Espere. Volte. Pense. Escreva. Acorde. Sonhe. Beije. Duvide. Sinta. Distraia-se. Esqueça. Entristeça. Saiba. Tenha. Ria. Chore. Tente. Apague. Apaixone-se. Ame. Prove. Voe. Caia. Segure. Entenda. Passe. Analise. Inveje. Brigue. Deixe. Compreenda. Vá. Consiga. Liberte-se.

Mas de uma coisa eu gostaria que você sempre lembre: eu estarei sempre aqui pra o que você precisar. Esperarei aqui até quando você voltar.
E mesmo que você pense nela, escreva para ela, acorde com ela, sonhe com ela, beije ela e esteja sempre com ela... Nunca duvide do que sinto e do que sou capaz. Eu me distraio perto de você, esqueço de tudo e me entristeço ao saber que não te tenho. Mas rio ao pensar no teu sorriso. E quando penso, choro e tento apagar-te da minha mente.
Apaixone-se por ela, mas ninguém nunca vai te amar como eu amo. Posso te provar, até posso voar. Mas por favor, quando eu cair, segure a minha mão. Entenda que eu passo todo o tempo te analisando. Eu a invejo e até brigaria, se você deixar.
Mas compreenda: você não vai conseguir libertar-se dos meus pensamentos.

26 de mai de 2010

E de todas as coisas que eu...

E de todas as coisas que eu desejo, você é a que mais quero...
E de todas as coisas que eu quero esquecer, você é a que eu mais quero lembrar...
E de todas as coisas que eu odeio, eu sou a mais odiada, por te querer sempre mais...
E de todas as coisas que eu preciso, você é a que mais necessito...
E de todas as coisas que eu vejo, você é a única que enxergo...
E de todas as coisas que eu sinto, você é o sentimento mais concreto...
E de todas as coisas que eu não tenho, você é a que está mais distante de me pertencer...
E de todas as coisas que eu... você é a única pessoa que eu amo...
E de todas as coisas que eu suplico, você é por quem me ajoelho...
E de todas as coisas que eu choro, você é por quem soluço...
E de todas as coisas que me fazem escrever, você é a de maior inspiração.

25 de mai de 2010

Você.


E todas as vezes que eu neguei um ombro pra chorar, eu fingi.
Eu precisava, mas não de qualquer um. Do seu.
Mesmo antes de te conhecer, era dele que eu precisava.
E hoje, ao te ver assim cada vez mais perto, fecho os olhos e imagino.
Imagino todas as coisas que eu gostaria que acontecesse.
Teus olhos eu tenho como uma luz na escuridão.
Teu sorriso me vem como resposta para todas as minhas dúvidas.
E teus pensamentos, eu vejo como um mistério que eu preciso desvendar.
Preciso saber o que se passa nele, para tirar minhas dúvidas.
As únicas respostas que não encontro no teu sorriso.
Te vejo perto demais, mas talvez você esteja tão perto, que não posso te tocar.
Essa distancia quase nula, talvez esteja nos afastando... e você não percebe.
Não percebe que eu preciso de você, apenas isso. E seria mais fácil se eu conseguisse te mostrar. Mas não dá.
Não na frente ‘deles’.
Mais um momento, eu peço. Espere. Você não pode ir agora.
Não afaste-se, te peço novamente.
Você voltará amanhã, não é? – “Sim” – minha mente vai além.
“OK, te espero” – imagino.
... E se foi...
Mesmo sabendo que amanhã irei te ver, dói.
Dói porque eu não vou te ter, e mais uma vez, negarei um ombro pra chorar.
Pois o que eu quero, está perto demais para saber disso.

23 de mai de 2010

...

E a tua voz soou como música para meus ouvidos.
Ecoou e me fez esquecer de respirar.
Sensação boa, essa. Saber que agora eu ouvi tua voz direcionada a mim, e não a outras.
Mesmo para tantos sendo besteira, pra mim importa.
Importa porque era tudo que eu mais queria.
Sonhei com isso.
Desejei isso.
E agora eu tive isso.
Tive e desejarei mais ainda, que tudo se repita.
E que seja melhor, obrigada.
Mas agora me diz: você sabe que tem esse efeito sobre mim?
Não, mas deveria saber.
Acho injusto essa nossa brincadeira, onde só eu tenho esses sentimentos estranhos.
Estranhos porque eu não sei o que é, mas gostaria de saber.
Será que você não percebe meus olhares quando passa por mim?
Eu poderia apostar que todos sabem.
Acho indiscreta a maneira como te observo, mas eu não tenho culpa.
Eu simplesmente não consigo controlar.
Desculpa.
Mas eu queria explicações.
Sim, explicações. Porque você parece sempre estar procurando alguém quando passa perto de mim?
E quando me vê, disfarça e para de procurar essa pessoa?
Daria tudo pra saber quem tanto você procura.
Daria tudo pra ter você.

10 de mai de 2010

Te ver, te ter.

Vejo-te chorar e me sinto mal.
Vejo-te rir e me sinto pior.
Sinto-me pior porque tu estás rindo ao lado de uma garota.
E essa garota não sou eu.
Admiro-a pela sorte que tem. Imagina só, ter você sempre por perto?
Ah, como eu queria ser ela por pelo menos alguns segundos.
Apenas pra sentir teu cheiro e poder guardá-lo, para sorrir ao lembrar que eu não sou ela, e que não sou eu quem te faz sorrir.

5 de mai de 2010

O que você vai ser quando crescer?



O que você quer ser quando crescer?
Essa é uma pergunta que você cansou de ouvir.
E a resposta sempre é a mesma: médica, engenheira, jornalista, advogada, juíza, veterinária, etc.
Mas a pergunta que eu te faço é: O que você vai ser quando crescer?
Já pensou por esse outro lado?
Porque quando desejamos algo, temos que manter a positividade e acreditar que tudo que desejas, irá acontecer. Você realmente vai ser médica, engenheira, jornalista, advogada, juíza, veterinária, etc.
Lute, você consegue. Acredite, você é capaz. E jamais desista, isso deixe pra os fracos.
O seu futuro não está escrito em algum lugar. Está em aberto, para você mesmo escrever. Suas atitudes de hoje, refletem no amanhã.

1 de mai de 2010

My happiness is you!

Onde foi parar minha felicidade?
Eu juro que deixei aqui, nesse exato lugar. Não toquei nela faz tempo, e agora, quando vou procurar, cadê? Ela sumiu.
Minha felicidade sumiu e eu não consigo encontrar.
Acho que você levou embora quando se foi, volta com ela, por favor. Acho que eu também mereço ser feliz. Acho não, tenho certeza.
Para de ser egoísta, e me devolve o que é meu.
Sim, ela é minha. A felicidade é minha e você levou embora. E agora, tu és feliz duas vezes, porque tens a minha e a tua. Vamos parar com essa brincadeira, onde você tem tudo e eu não tenho nada?
Já cansei de me sentir vazia, sem te ter ao meu lado. Vamos, colega, me devolve minha felicidade. Eu só quero o que é meu.
Juro que depois que eu tiver ela em mãos, eu te deixo partir.
Não, eu não posso te deixar partir, porque minha felicidade depende de você.
E agora eu entendi, a minha felicidade é você.
Ela não existe em um lugar onde você não está. E agora que já deixei isso bem claro, eu aceito ela de volta, mas, por favor, não esquece de que ela não funciona sem você aqui.
Vamos nos unir em um só, você e sua felicidade e eu e minha felicidade. Podíamos ser felizes juntos, quem sabe?
Mas eu não te desejo. Eu só te quero por perto, porque te tenho como um anjo.
Um anjo que me protege dos sonhos ruins e me desvia do perigo.
Tu és um anjo pra mim, e sei que independente do tempo, um dia vou te reencontrar e tu vai me devolver minha felicidade, nem que seja por alguns minutos.
Eu não tenho paz sem você aqui.

29 de abr de 2010

Meu bem, pare de chorar.


Meu bem, oh! Não chores. Eu te cantarei uma canção de ninar para te ver adormecer em meus braços. Meu bem, não fique triste. O mundo lá fora nos espera, e não temos tempo a perder.
O tempo é curto, e, oh! Estamos o deixando escapar por nossas mãos. Meu bem, nós podemos evitar isso. Sorria! Não deixe de me fazer sorrir, querido. Quando tu choras, dói em mim. Meu bem, eu sinto a sua dor e eu sou frágil. Sorria, meu bem. Eu não agüento sentir nossa dor. A sua e a minha, que espelha de suas lágrimas.
Meu bem, vamos sair pra nos divertir. Vamos chorar de tanto rir. Perder o ar rindo de bobagens. Bobagens que para nós, são importantes. Contar piadas sem graça, mas o que para os outros não tem graça, pra mim, o que vem de você é tudo. Você é tudo.
Porque choras? Não, você não pode ter medo de ficar só. Eu não vou te deixar só, jamais, meu bem, oh! Pare de chorar, você está me fazendo chorar também. Eu também tenho medo de ficar só, querido. Prometa-me que não vamos nos deixar.
Eu te protegerei, e tu, meu bem, oh... Pares de chorar.

28 de abr de 2010

dreams come true.


Sonhos foram feitos para serem realizados, e não para serem guardados no fundo da gaveta.
Realizar um sonho é mais que prazer.
É uma conquista sua, na qual você correu atrás pra conseguir realizar e ninguém, nunca vai poder tirar isso de você. Pois só você sabe pelo que passou pra conseguir se realizar e ser feliz.
Existem sonhos de todos os tipos, e todos eles, sem exceção, merecem toda dedicação do mundo para tornar-se real.
Um sonho nunca é impossível para quem tem fé e acredita. Na real, ele só é sonho se realmente existir uma vontade de realizá-lo.
De fato, a melhor sensação do mundo é ter o gosto de um sonho realizado. É mais que orgulhoso saber que você conseguiu e isso dá mais vontade ainda de correr novamente atrás para realizá-lo novamente, ou até para realizar um sonho maior.
Sem contar que é mais uma experiência pra você, que vai sempre ficar em sua memória e vai ser também sempre mais uma história pra contar pros netos.
Nunca deixem dizer que seus sonhos são bobos e sem futuros, pois no fundo, só você sabe o que eles realmente significam.


Hoje, eu me orgulho de dizer que já realizei todos os meus sonhos.
A uns anos atrás desisti de tudo. Absolutamente tudo.
Pois me fazia mal ver que tanta gente conseguia o que eu queria, e eu, por morar praticamente no fim do mundo, não ter oportunidades como tantas outras pessoas que moram na ‘civilização’.
E hoje, eu me orgulho eternamente em dizer que não desisti de tudo, e que barreira nenhuma conseguiu me separar do que eu procurava.
É, eu achei. E não ligo pra o que falam: ‘deixa de ser besta e procura algo que te dê futuro’.
E você, que me critica, vai ter futuro falando da minha vida? Porque não cuida da tua?
Os sonhos são meus e eu faço o eu quiser com eles, e por eles.

Lute, conquiste. Você consegue!

21 de abr de 2010

In my dreams.


Hoje eu me sinto melhor, talvez um pouco confiante.
Porque sei que posso ter você comigo sempre... Nos meus sonhos.
Sim, exatamente lá onde somos felizes e podemos viver juntos como se não houvesse ontem, hoje, amanhã.
Viveremos assim como se o céu fosse nosso limite, como se fôssemos feitos um pro outro. E essa é a verdade: nós fomos feitos um para o outro.
Porque lá eu não sinto insegurança de falar tudo que sinto pra você... Ou até de falar com você!
Lá não existe distância e nem dor. Minha dor de te ver sempre e não poder fazer nada, a não ser esconder meu rosto quando te vejo me olhar.
Eu te amo, e é isso.

18 de abr de 2010

Talvez seja amor...


Talvez seja eu que me contorço por dentro quando você passa.
Você passa e eu sinto aquele cheiro que vem de você, mas não posso fazer nada. Nem mesmo ver se você está olhando pra mim.
Porque eu sei que você está com seus olhos direcionados a mim. Sei por que sinto.
Talvez você não saiba, mas eu também sei que você me olha quando estamos no mesmo lugar.
Tento parecer espontânea, mas chega a ser engraçado quando percebo que você me observa atentamente. Tenho vontade de rir e de chorar. Literalmente não sei o que fazer.
Eu nem mesmo sei se estou realmente apaixonada por você.
Talvez essas borboletas em meu estômago, essas mãos trêmulas e esses calafrios, sejam só...
Não sei, talvez eu realmente esteja apaixonada por você.
Mas eu só peço que um dia, quando eu notar que você me olha, eu possa correr, te abraçar e dizer que você é tudo aquilo que eu sempre desejei amar.

Cansei.


Cansei das pessoas. É.
Cansei delas sempre quererem mudar quem eu sou, o que penso e de quem gosto.
Cansei das pessoas se acharem boas o suficiente pra dizer que todos as invejam e que todos morrem de amor por elas.
Cansei de tentar agradar a todos, mesmo quando não tenho forças e nem motivos para respirar.
Cansei de ser criticada por minhas atitudes e por correr atrás dos meus sonhos, de ser chamada de idiota pelos que não tem sentimentos.
Cansei de correr atrás de amizades que estão se distanciando a cada dia.
Cansei das mentiras contadas e do quanto elas me fazem mal.
Cansei das falsas amizades.
Cansei de gente mesquinha.
Cansei de velhos amores.
Cansei de velhas amizades.
Cansei de novas amizades.
Cansei de tentar me enganar e enganar os outros.
Cansei de fingir que amo certas amizades, quando não aguento nem mais falar com ela.
Cansei de quem fala sempre os mesmo assuntos.
Cansei de depender de todos.
Cansei de ter que ouvir conversa afiada quando eu não estou a fim de ouvir.
Cansei de escrever versos pela metade.
Cansei de ler livros pela metade.
Cansei de ler livros da escola.
Cansei de ser sempre a última a ser escolhida.
Cansei de cometer os mesmo erros.
Cansei de tudo.
Cansei de todos.
Cansei de mim.
É. Cansei de tudo.